O que é

Análise post-mortem de projetos: o que é e como fazer

Melhore suas habilidades, analise seus progressos e se transforme em um profissional melhor a partir da autocrítica

Quando você termina um projeto, é muito importante fazer uma análise post-mortem que permita transformar seu próprio olhar em uma ferramenta valiosa de crítica e impulso para se tornar um profissional melhor. O desafio é que às vezes passamos tanto tempo imersos num projeto que fica complicado se separar dele e assumir a perspectiva necessária para analisá-lo objetivamente.

Nathan Jurevicius (@nathanjurevicius), designer, ilustrador, diretor e artista conceitual, compartilha alguns conselhos que ajudarão você a construir uma boa autocrítica.

Nathan Jurevicius

Por que fazer isso

Avaliar seus projetos depois do fim permite entender quais foram os processos por trás das partes bem sucedidas, assim como aquelas que representam uma área de oportunidade e melhora pessoal, criativa e profissional.

Processo de autocrítica post-mortem

Estes são os passos que Nathan recomenda seguir para analisar seu próprio trabalho:

Retroceder

Quando terminar um projeto longo, o instinto fará com que você o julgue naquele mesmo instante. Nathan sugere dar um tempo antes de começar qualquer autocrítica: sair para caminhar, se distrair e voltar ao projeto com um olhar mais fresco. É importante fazer isso para sair da sua própria cabeça e conseguir analisar o trabalho de forma mais objetiva.

Análise post-mortem de projetos: o que é e como fazer 3
Nathan Jurevicius

Reconheça seu feito



Celebre o fato de que você terminou antes de partir para a autocrítica. Isso ajudará a realizar uma crítica a partir de um lugar de satisfação básica pelo simples fato de ter completado um objetivo.

Seja honesto

É possível não ser completamente honesto ou direto ao olhar o seu próprio trabalho e julgá-lo. Para Nathan, o segredo é responder as perguntas: “O que fiz que poderia melhorar, quais são minhas fraquezas e como posso aprimorá-las?”, pois fazer isso encaminha você a uma crítica mais realista e sincera a respeito do seu projeto.

Análise post-mortem de projetos: o que é e como fazer 5
Nathan Jurevicius

Siga em frente

Depois de passar pelos pontos anteriores, é importante que saiba como avançar e retornar ao trabalho. Para isso serve a análise e estar consciente das coisas que você fez certo no seu projeto, para aproveitá-las no futuro, e aquelas que são mais fraquezas, para melhorá-las e focar nelas.

Registre seu progresso

Para poder analisar o seu trabalho, é preciso saber de onde você está partindo. Por isso, é bom manter um registro dos seus projetos anteriores que permita analisar objetivamente como você melhorou com o tempo e identificar se você ficou estagnado no seu desenvolvimento profissional e criativo.

Análise post-mortem de projetos: o que é e como fazer 7
Nathan Jurevicius

Conselho final

Para Nathan, é de extrema importância se dar conta de que todos somos indivíduos com habilidades e fraquezas em alguma área, e que ao analisar os seus trabalho, você precisa se recordar que está fazendo isso para melhorar de maneira pessoal. Tudo bem ter referências, mas comparar-se a outras pessoas pode ser limitador, pressionar ou turvar o juízo que você faz a respeito do próprio desenvolvimento. Olhe para si e reconheça-se como a única pessoa que pode fazer com que você melhore.

Se quiser aprender mais a respeito das técnicas para lidar com a criatividade de Nathan Jurevicius e se gosta de ilustração, faça o curso “Criação de personagens e mundos ilustrados”, no qual você descobrirá os passos básicos para se inspirar, esboçar e criar.

Você também poderia se interessar por:

- O que é Challenging Branding?
- Logotipo, isotipo, imagotipo, isologo, símbolo... conhece as diferenças?
- O que é um manual de identidade e o que deve incluir?

0 comentários

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika