Arte

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital?

Descubra o universo fascinante dos NFTs, seus benefícios, riscos, o dilema do impacto ambiental e possibilidades para diversas áreas criativas

NFTs tomaram de assalto o mundo criativo nas últimas semanas, junto com muitas dúvidas a respeito do assunto. Para entender a importância dessa tecnologia, precisamos primeiro contextualizar algumas informações.

Em fevereiro deste ano, o meme Nyan Cat foi vendido por 600 mil dólares. Em 1º de março, a artista visual e musicista Grimes vendeu alguns de seus vídeos por 6 milhões de dólares. E, em 11 de março, um único arquivo jpeg foi vendido por 69 milhões de dólares.

O criador desse jpeg, o artista digital Mike Winkelmann, mais conhecido como Beeple, além de toda a fama e atenção que vem recebendo nas últimas semanas, se tornou o dono da terceira obra de arte mais cara vendida por um artista vivo.

E o que estas obras têm em comum? Não existem no mundo físico e ganharam o mainstream.

Nyan Cat, vendido por 600 mil dólares

O que NFT tem a ver com isso e, afinal, o que é NFT?

Explicando de forma simplificada, um NFT (non-fungible token/token não fungível) é uma tecnologia que permite a criação de uma assinatura única, um certificado digital que assegura a autenticidade de algo. Isso pode ser um arquivo de imagem, uma música, um tweet, um texto publicado num site, itens físicos e diversos outros formatos digitais.

O brasileiro Luiz Octávio, CEO e fundador da Dux Cripto, trabalha com desenvolvimento de NFTs e explica que a tecnologia "é uma forma de certificação descentralizada", por isso sua importância.

Por sua vez, em conversa com a Domestika, a também brasileira Bianca Pattoli, que mora em Londres e é fundadora ao lado de Lalai Persson na Menta Land, estúdio criativo para projetos de NFTs que tangibiliza trabalhos artísticos ou ações de marketing no universo blockchain, diz: “O NFT é o equivalente a uma escritura que você recebe quando compra um imóvel. Na escritura contém todas as informações deste imóvel (quantos cômodos, metragem, garagem, etc). Você só tem a posse do imóvel se tiver a escritura. Sendo que na escritura não tem o ‘imóvel em si – nem mesmo foto dele’, tem apenas a descrição detalhada do que você comprou”.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 5
Colagem de Beeple, 'Everydays: The First 5000 Days', vendida por 69 milhões de dólares

Um NFT é altamente seguro e não pode ser duplicado, por este motivo é possível saber qual a cópia original de uma arte digital, por exemplo. Os certificados de NFT são criados com base em Ethereum, uma blockchain, e comercializados através de uma criptomoeda chamada Ether.

O que é blockchain?!

Em termos técnicos simplificados, de acordo com a Binance Academy: "Blockchain é um tipo especial de banco de dados onde os dados podem ser apenas adicionados (não podem ser removidos ou alterados)".

Como o nome já diz, "uma blockchain se assemelha a uma cadeia de blocos – esses blocos são fragmentos de informações adicionados ao banco de dados. Cada bloco retém um indicador para o bloco anterior e ,geralmente, contém uma combinação de informações de transação, registros de data e hora e outros dados para confirmar sua validade. Como estão vinculadas, as entradas não podem ser editadas, excluídas ou modificadas de qualquer forma, pois isso iria invalidar todos os blocos seguintes".

Como funciona uma blockchain

Luiz Octávio dá mais alguns detalhes: "Blockchain é como um grande livro colaborativo no qual guardamos vários tipos de arquivos e informações. Toda vez que precisamos gravar uma nova informação nessa blockchain, é necessário que essa informação se propague para uma rede de validadores espalhados pelo mundo. Se a maior parte desses blocos validadores verificarem que as informações são legítimas, os dados são inseridos na rede. É o que chamamos de consenso de validação".

Mas o que tudo isso significa na prática?

Artistas e criativos podem por meio dessa tecnologia gerar um certificado de autenticidade para suas obras digitais, que antes poderiam ser copiadas facilmente, e assim financiar seu trabalho.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 10
Coluna do New York Times transformada em NFT e vendida por 645 mil dólares

"NFT tem um potencial empoderador e libertador para o artista. É a primeira vez que um artista digital pode ter esse tipo de percepção sobre o que está produzindo, afinal nunca se teve tanto acesso à arte e música, por exemplo, mas ao mesmo tempo estas artes possuem um valor baixo. NFTs aparecem como uma resposta a um sistema que não está funcionando para todo mundo", diz Bianca Pattoli.

Colecionismo e exclusividade

Essa tecnologia dialoga também com um sistema que existe há séculos: o colecionismo. Determinadas obras de arte e objetos, por exemplo, ganham valor e status por serem exclusivos, únicos e impossíveis de replicar. É este valor que o NFT adiciona à arte digital.

NFT criado pela marca de papel higiênico Charmin e vendido por cerca de 3 mil dólares

Para o especialista brasileiro Ícaro de Abreu, designer e Vice President Creative na Fbiz, NFTs permitem mais proximidade com a autoria dos conteúdos produzidos na rede. "É legal saber que você é o dono da primeira visualização de algo, sem contar que a internet e direito autoral costumam se repelir", diz.

Um exemplo do mundo físico são cartas colecionáveis de Pokémon ou Magic: The Gathering. São lançadas milhares de cópias todos os anos, mas algumas edições se tornam especiais dentro do fandom por uma caraterística específica ou escassez.

Uma carta do primeiro set de Pokémon, lançado em 1999, foi recentemente vendida por mais de 311 mil dólares.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 14
Carta rara de Pokémon vendida por 311.800 dólares

Na opinião de Bianca, NFTs representam um momento de disrupção similar a quando a street art passou a ser vendida em galerias. Disrupção que vale não só para o mundo da arte, mas para todo o universo criativo.

Recentemente, a NBA, Associação Nacional de Basquete, começou a vender pequenos vídeos de jogadas e momentos icônicos do basquete. Esses vídeos, que nada mais são do que colecionáveis digitais, são certificados através de NFT e vendidos para os fãs do esporte.

Essa é a oportunidade desse fã ter um produto original e que possui mais valor do que o mesmo vídeo hospedado no YouTube. NBA Top Shot, nome dado ao projeto, é inovador por permitir a compra através de dólares em vez de criptomoedas, facilitando o processo e servindo de exemplo para projetos similares.

Colecionável do NBA Top Shot vendido por 208 mil dólares

NFTs dão mais liberdade e formas de financiamento para artistas, criadores de conteúdo e negócios que em outro momento não teriam esse tipo de possibilidade. "Veremos isso cada vez mais: o poder saindo da mão de grande redes centralizadoras, como Spotify e YouTube, para se tornar algo descentralizado", afirma Luiz.

Por onde começar?

Para você que é artista e gostaria de experimentar NFTs, por onde começar?! Para Luiz Octávio, o segredo é "experimentar e explorar as possibilidades da tecnologia, sem expectativas de lucro no curto prazo".

Bianca concorda e acrescenta: "Tem muito artista que quer começar, muita marca que quer começar, mas não sabe direito como. É preciso, primeiro, analisar o que você tem e como isso pode transitar no ecossistema de NFT. Querer que o ecossistema se encaixe no que você tem não é interessante. Primeiro tente entender como o mercado funciona, quais as regras desse jogo, para depois entrar".

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 19
'I Need Space', obra do artista Sean Dominguez, @artbydomo, disponível para compra no Foundation

Para Luiz, este é um assunto que vai durar e passar por ciclos, como o que estamos vivendo neste momento. "Este ciclo pode ser muito eufórico, depois pode cair muito e então teremos mais euforia. É preciso abordar com mais calma e mais cuidado, olhando para NFT mais do ponto de vista de exploração no longo prazo do que do ponto de vista do 'tenho que fazer alguma coisa agora'", diz.

Para quem deseja entrar nesse mercado, já existem plataformas como Foundation, Rarible e Superare que funcionam como marketplaces e facilitam o processo de compra e venda com criptomoedas. O ilustrador e animador Joseba Elorza, conhecido como Miraruido (@miraruido), começou a pesquisar sobre o assunto em janeiro deste ano e descobriu o Foundation, a plataforma mais popular do momento. “Diferente das galerias que entram em contato com você, marketplaces como a Foundation e o Superare pedem ao artista interessado que se apresente, preencha um formulário, envie seu trabalho e aguarde ser contatado”, explica o artista neste artigo da Domestika.

Miraruido conta também, que o primeiro investimento que o artista deve fazer é pagar os custos para gerar o NFT. "O preço da operação pode oscilar entre 40 e 120 dólares, dependendo da hora e da quantidade de pessoas usando o sistema", afirma o ilustrador e animador antes de esclarecer que ninguém sabe exatamente como os cálculos são feitos.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 21
'Let there be light', de Miraruido

Quais os riscos dessa tecnologia?

O mundo dos NFTs é interessante, fascinante e repleto de oportunidades. Entretanto, também apresenta alguns riscos. Um deles é a bolha de especulação de valores que no momento está em alta, mas pode cair ou mudar a qualquer momento. Para Ícaro de Abreu, toda novidade apresenta risco, pois os cenários não foram totalmente explorados. "Quem se arrisca pode perder? Sim, sem dúvida. Mas também quem se arrisca se antecipa para colher antes os frutos", considera.

O empresário Seth Godin, especialista em digital há mais de 20 anos, escreveu recentemente em seu blog que NFTs serão como livros Kindle e vídeos do YouTube: "A grande maioria vai ter 10 visualizações, não um bilhão. É uma agitação não regulamentada e não transparente com 'bolha' escrita em toda parte".

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 23
'Transformative Taco', NFT criada pela rede de restaurantes Taco Bell e vendida por mil dólares

O dilema do impacto ambiental

Outro ponto de crítica não só para NFTs, mas para todas as criptomoedas e tecnologias criadas com base em blockchain, é o impacto ambiental. Qualquer blockchain executa o que chamamos de proof of work, que é um jeito de validar as informações numa rede, usando altíssimo poder de processamento para resolver cálculos matemáticos complexos e assegurar que a criptografia de um bloco é válida.

Esses processos podem ser transacionais, que escrevem ou geram blocos, ou mineradores, que verificam a validade de um bloco. O avanço da tecnologia faz com que processadores e peças cada vez mais potentes de computadores sejam necessárias para minerar essas informações, o que gera, no fim, enorme consumo de energia e um impacto ambiental sem precedentes.

Essa é uma questão que está já sendo discutida por vários especialistas, como a brasileira Carol Souza, que neste vídeo alerta para os perigos da tecnologia para o meio ambiente, mas também ressalta que é necessária uma reflexão mais aprofundada. Afinal, outras áreas e indústrias possuem um impacto ambiental até maior, mas não estão sendo levadas em consideração.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 26
Emissão de gases por setores econômicos em 2020

Quem também chama a atenção para esse dilema é o criativo e diretor de arte Gabriel Suchowolski, mais conhecido como Microbians (@microbians), que recentemente se aventurou no Foundation.

Ele destaca a importância de uma alternativa que já está sendo pensada com o Ethereum 2.0, um update na plataforma que hoje processa NFTs, para um novo protocolo de validação chamado proof of stake, que promete reduzir em 99% o consumo energético da criptomoeda.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 28
Obra do artista @inesidedshape, disponível para compra no Foundation

"Toda nova tecnologia, e as tecnologias atuais, têm um impacto... estas palavras, por exemplo, agora estão sendo enviadas do meu computador que está ligado à internet e usa diferentes servidores para chegar até a sua tela. Isso também tem um custo. Assim como as novas tecnologias devem ser eficientes, seja NFT / Ethereum ou mineração, tudo isso também precisa ser eficiente. O caminho é termos cada vez menos consumo de energia. Tudo o que pudermos fazer para obter um ambiente melhor com menos consumo e melhor gestão de energia é o caminho certo", diz Microbians.

E já existem alternativas sendo criadas e testadas para consumir menos energia, como é o caso da Tezos, uma criptomoeda eco-friendly. Diante do surgimento de um problema, existem soluções no horizonte para causar menos impacto.

O que são NFTs e como estão transformando a arte digital? 30
'Consensual Hallucinations', obra da artista Serwah Attafuah, disponível para compra no Foundation

Seja você um adepto ou não de NFTs, as discussões em torno do assunto continuarão a ganhar cada vez mais nuances e complexidades. Como qualquer nova tecnologia ou conceito, causa estranhamento e euforia de milhares de pessoas, mas o importante é continuar a conversa e aprender com os avanços e soluções que surgirão.

O que você acha sobre NFTs? Deixe seus comentários abaixo!

1 comentário

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika