• Vania Bachur, a designer e ilustradora por trás de Suupeergirl, no Diários Domestika
    Ilustração

    Vania Bachur, a designer e ilustradora por trás de Suupeergirl, no Diários Domestika

    A ilustradora Vania Bachur, Suupeergirl nas redes sociais, mostra seu estúdio e sua rotina criativa Manter um ritmo constante de trabalho não é tarefa fácil, principalmente quando sua profissão é criativa como a de Vania Bachur, a ilustradora conhecida como Suupeergirl (@suupeergirl). Esta artista, que já trabalhou para grandes marcas internacionais como Disney Pixar, Nickelodeon, Wacom e Apple, também tem uma marca para a qual cria merchandising dos próprios personagens, que estão entre o Kawaii e o Cartoon. Vania Bachur foi capaz de criar um estilo único, reconhecível e repleto de personalidade, e neste Diários Domestika abre as portas de seu estúdio, mostra sua rotina profissional e compartilha as técnicas que utiliza para combater o bloqueio criativo. Descubra neste vídeo!

  • Sarah Stokes, aquarelista, compartilha seu processo criativo neste Diários Domestika
    Ilustração

    Sarah Stokes, aquarelista, compartilha seu processo criativo neste Diários Domestika

    A aquarelista Sarah Stokes fala sobre seus hábitos diários e rotina criativa nesta edição de Diários Domestika Sarah Stokes (@sarah_stokes), artista britânica especializada em aquarelas, é mais conhecida por suas belas e únicas aquarelas de animais. A habilidade de criar retratos realistas com respingos de tinta é sua marca registrada e também responsável por projetar seu nome no Reino Unido e além. Em sua participação na série Diários Domestika, ela oferece um vislumbre do cotidiano em seu estúdio. O estúdio de Sarah fica em um pequeno vilarejo chamado Arley, em Worcestershire, Reino Unido, nas proximidades do rio Severn. Ela tem a sorte de trabalhar num local com ótima iluminação, grandes janelas e uma vista deslumbrante do rio. Confira!

  • A história de 5 arquitetas pioneiras que mudaram os rumos da arquitetura
    Arquitetura e Espaços

    A história de 5 arquitetas pioneiras que mudaram os rumos da arquitetura

    Conheça mulheres pioneiras que também desenharam a história da arquitetura no Brasil, Espanha e Chile Apesar das dificuldades, há mulheres que mudaram os rumos da arquitetura, sobretudo na primeira metade do século XX, quando a presença feminina na profissão era praticamente nula. Mulheres que decidiram dedicar-se às suas vocações mesmo que precisassem modificar seus projetos arquitetônicos ou recebessem críticas apenas por seu gênero, como a chilena Sophia Hayden. Na Espanha, a primeira arquiteta graduada, Matilde de Ucelay, formou-se apenas em 1936. Neste mesmo país, embora os homens fossem os “mestres” do ofício, eram conhecidas como “las firmonas” pois se dizia que aceitavam todo tipo de trabalhos de arquitetura. Além disso, podemos contar nos dedos o número de mulheres que tiveram educação formal para exercer a profissão. Na década de 1930, apenas quatro se matricularam e, mesmo entre 1970 e 1975, menos de 10 mulheres se formavam por ano em Madri e Barcelona.

  • 3 passos para se tornar uma artista profissional feliz
    Arte

    3 passos para se tornar uma artista profissional feliz

    Confira estas dicas para se tornar uma criativa a tempo integral, compartilhadas pela artista visual Claudia Sahuquillo Todos nós temos sonhos que queremos tornar realidade, mas sem trabalho, compromisso e consistência é muito fácil que nossas grandes ideias desapareçam. No entanto, isso não se aplica a Claudia Sahuquillo. Claudia ganhou visibilidade pública com a campanha #SkinIsTheNewCanvas, para a qual pintou padrões e formas nos corpos nus de várias mulheres. Hoje, como dona de três negócios, mentora de jovens criativos e uma próspera artista em tempo integral, ela confessa que está vivendo um sonho em constante evolução, por isso está determinada a ensinar outras pessoas como alcançá-lo.

  • Diana Félix, tatuadora de retratos, no Diários Domestika
    Ilustração

    Diana Félix, tatuadora de retratos, no Diários Domestika

    Conheça o estúdio de tatuagem de Diana na capital mexicana e descubra os lugares secretos que a inspiram Diana Félix (@dianafelixmx) é uma ilustradora e tatuadora mexicana que retrata rostos femininos que inspiram segurança e força. Neste Diários Domestika, Diana mostra seu incrível espaço de trabalho e nos leva a percorrer lugares incríveis da capital mexicana em sua bicicleta. Junte-se a ela nesta viagem chilanga!

  • Conheça o legado criativo da artista inuit Kenojuak Ashevak
    Arte

    Conheça o legado criativo da artista inuit Kenojuak Ashevak

    Celebramos a arte encantada e a vida desta notável artista visual esquimó Kenojuak Ashevak nasceu em um iglu, num acampamento inuit em 1927. Tornou-se uma das artistas visuais mais celebradas do Canadá, acumulando honrarias e conquistas até seu falecimento, em 2013. Filha de um caçador e comerciante de peles inuit, cresceu viajando de acampamento em acampamento na região Ártica. Aos 19 anos, casou-se com Johnniebo Ashevak, um caçador inuit e artista completamente autodidata com quem colaborou em alguns projetos. No fim da década de 50, tanto Kenojuak quanto Johnniebo realizaram experiências com entalhes e desenhos.

  • Quem é a diretora ganhadora do Oscar, Chloé Zhao?
    Cinema e vídeo

    Quem é a diretora ganhadora do Oscar, Chloé Zhao?

    Conheça a vida e obra da premiada diretora, roteirista e editora de Nomadland que fez história em 2021 Chloé Zhao é o nome do momento depois de se tornar a primeira mulher não caucasiana a ganhar o Oscar de Melhor Diretora. Após receber vários prêmios com Nomadland, incluindo melhor filme nos festivais de Toronto e Veneza e melhor diretora no BAFTA e no Globo de Ouro, o mundo estava ansioso para ver se seu drama poético, estrelado por Frances McDormand, faria história no Oscar 2021. E, após a norte-americana Kathryn Bigelow, de Guerra ao Terror, ter sido a primeira mulher a levar para casa o prêmio de Melhor Diretora, na madrugada de 25 de Abril, na edição 93 dos prêmios da Academia de Hollywood, em Los Angeles, Zhao conseguiu alcançar o feito e ganhar também o Oscar para Melhor Filme. Além do Oscar para Melhor Diretor e Melhor Filme, Nomadland ganhou ainda o Oscar para Melhor Atriz, entregue a Frances McDormand. Apesar de agora Zhao ser um nome de destaque, até há pouco tempo, ela era relativamente desconhecida fora da cena alternativa. O que sabemos sobre a cineasta chinesa radicada nos Estados Unidos e qual caminho percorreu até agora?

  • 4 escritoras icônicas que se esconderam sob pseudônimos masculinos
    Arte

    4 escritoras icônicas que se esconderam sob pseudônimos masculinos

    Estas escritoras mundialmente famosas se faziam passar por homens para serem lidas e publicadas Em 1929, a romancista Virginia Woolf se perguntou em seu ensaio A Room of One's Own por que nenhuma mulher da época de Shakespeare havia escrito uma obra literária, um poema ou um soneto digno de entrar para a história. No final, sua conclusão foi muito contundente: “Ousaria dizer que o ‘Anônimo’, que escreveu tantos poemas sem os assinar, foi, muitas vezes, uma mulher”. Embora agora seja impossível saber se muitos desses "autores anônimos" eram de fato mulheres, o que sabemos é que muitas autoras e escritoras não podiam assinar com seus nomes verdadeiros devido às limitações de seu tempo, aos temas sobre os quais escreveram, ou aos gêneros literários em que estavam interessadas... Em vez disso, elas usaram nomes masculinos para evitar serem julgadas, censuradas ou desprezadas. Mesmo assim, suas obras entraram para a história da literatura universal graças ao seu talento e criatividade. Você conhece todas elas?

  • Equipamento fotográfico essencial para retratos
    Fotografia

    Equipamento fotográfico essencial para retratos

    Conheça diferentes materiais para tirar retratos repletos de humanidade, com Emilia Brandão Uma das atividades mais complexas e desafiadoras da fotografia é, sem dúvida, a técnica do retrato, pois implica criar uma conexão autêntica com as pessoas que queremos retratar. Além de capturar a essência de cada indivíduo através de uma imagem, também devemos levar em conta o equipamento fotográfico básico que nos ajudará a criar retratos inesquecíveis. Emilia Brandão (@emiliabrandao), fotógrafa brasileira nomeada Embaixadora pela prestigiosa marca Leica, tem 15 anos de experiência em retratos e já trabalhou para publicações como Vogue, Glamour, ELLE e GQ. No vídeo a seguir, descubra com Emilia os diferentes equipamentos que você pode usar para se conectar profundamente com seus personagens e retratá-los de forma genuína.

  • Conheça as 10 fotógrafas do World Press Photo 2021
    Fotografia

    Conheça as 10 fotógrafas do World Press Photo 2021

    Após o anúncio dos vencedores desta edição, destacamos as 10 mulheres indicadas ao prêmio O concurso World Press Photo reconhece anualmente o melhor do jornalismo visual, premiando imagens e histórias em oito categorias: Temas Contemporâneos, Notícias Gerais, Meio Ambiente, Projetos de Longo Prazo, Natureza, Notícias da Atualidade, Esportes e Retratos. Nesta edição, 4.315 fotógrafos de 130 países inscreveram 74.470 imagens. Dos 45 indicados, apenas 10 eram mulheres. Após o anúncio do vencedor da foto do ano e dos premiados nas categorias, destacamos estas dez profissionais, duas das quais acabaram de receber o primeiro lugar em suas categorias.

  • Steel & Stitch, a artista britânica do crochê sustentável, no Diários Domestika
    Artes manuais

    Steel & Stitch, a artista britânica do crochê sustentável, no Diários Domestika

    Emma Friedlander Collins mostra seu dia a dia em Brighton, no Reino Unido, onde virou referência com a marca Steel & Stitch Desde pequena, Emma Friedlander Collins cria roupas e arte com coisas que encontra à sua volta. Conchas do mar, galhos secos, folhas, a fauna de Brighton, no Reino Unido, onde vive: tudo a inspira nas suas coleções de crochê marcadas pela reciclagem e pela sustentabilidade. Com forte presença nas redes, onde tem dezenas de milhares de seguidores, além de publicações em veículos como The Guardian, Mollie Makes e Simple Crochet, bem como livros publicados, Emma virou referência com sua marca Steel & Stitch. Nesta edição do Diários Domestika, ela nos conduz por uma viagem ao seu estúdio e aos seus passeios ao ar livre, dos quais volta cheia de ideias para seus projetos. Descubra no vídeo!

  • Inspire-se com as incríveis fotografias de viagem de Julia Nimke
    Fotografia

    Inspire-se com as incríveis fotografias de viagem de Julia Nimke

    Explore o trabalho desta fotógrafa alemã que se inspira na natureza enquanto viaja pelo mundo com sua câmera Todos nós habitamos o mesmo mundo, mas, quando se trata de fotografar ou filmar, nem todos conseguimos honrar sua beleza. Fotógrafos especializados em viagens sabem como se conectar com as maravilhas que nos rodeiam por meio de suas lentes. Muitas vezes, os autênticos postais que capturam permitem-nos sentir a magia dos locais, mesmo que nunca os tenhamos visitado. Julia Nimke (@julia_nimke) é uma fotógrafa alemã especializada em lifestyle e viagens e já trabalhou com marcas como Adobe, Mercedes-benz, Lufthansa e Sony. Ela é uma dessas profissionais da fotografia que sabe exatamente como compartilhar a emoção e a beleza do nosso planeta Na sequência, contamos tudo sobre sua interessante jornada profissional.

  • Os corpos silenciados: a fotógrafa que retrata a beleza feminina real
    Fotografia

    Os corpos silenciados: a fotógrafa que retrata a beleza feminina real

    A fotógrafa Alba Duque apresenta um livro no qual busca ampliar a ideia de beleza nos retratos femininos Alba Duque (@albaduque_ ) é uma fotógrafa e diretora de arte de Barcelona. É especialista em fotografia comercial e retratos e conhece muito bem os segredos para fazer imagens chamativas, destinadas à venda de produtos, personagens e estilos de vida. Justamente por conhecer muito bem esse universo de poses e truques, decidiu trabalhar num livro de retratos que busca compensar as representações de corpos idealizados que costumam ser pedidas em seus trabalhos. Porque diz que somos o que vemos. E em seu livro há muita beleza feminina.

  • Zelda Fitzgerald: a escritora plagiada e silenciada por seu marido Scott Fitzgerald
    Arte

    Zelda Fitzgerald: a escritora plagiada e silenciada por seu marido Scott Fitzgerald

    Descubra a história de Zelda Fitzgerald, a "musa" e escritora plagiada por seu famoso marido Muitos a conhecem simplesmente como "a esposa do famoso romancista F. Scott Fitzgerald", mas Zelda Fitzgerald sempre foi muito mais do que isso. Considerada um ícone da década de 1920 e uma das figuras mais relevantes da chamada Jazz Age, foi uma das primeiras flappers. Uma geração de mulheres que não usavam espartilho, usavam saias na altura do joelho (algo considerado ultrajante na época), cortavam os cachos de cabelo, ouviam jazz, bebiam em público e, por fim, demonstravam desprezo pelo que era então considerado "comportamento aceitável". Mas, além disso, Zelda era uma artista. Dançarina, pintora e, acima de tudo, escritora. O que muitas pessoas não sabem, e talvez a história da literatura e da arte tenha se encarregado de esconder, é que parte da fama de F. Scott Fitzgerald como escritor é devida a ela: tanto por usá-la como musa... quanto por roubar ideias e escritos, de maneira pouco escrupulosa. Descubra sua história abaixo.

  • Diários Domestika: Emillie Ferris
    Artes manuais

    Diários Domestika: Emillie Ferris

    A artista de bordado realista Emillie Ferris fala de seu cotidiano e rotina criativa neste Diários Domestika Emillie Ferris (@emillieferris) se apaixonou pelo bordado em 2013 e nunca mais parou de criar. Sua inspiração vem da natureza e das estações e, graças à técnica do needle painting, compõe incríveis bordados realistas. Neste Diários Domestika, conhecemos um pouco mais do cotidiano e da rotina criativa desta artista do bordado. Assista ao vídeo na sequência.

  • 10 autoras de ficção e poetas negras norte-americanas que você precisa conhecer
    Arte

    10 autoras de ficção e poetas negras norte-americanas que você precisa conhecer

    Da primeira romancista afro-americana à poeta de 22 anos que recitou na posse presidencial de 2021 Durante o mês de março, celebramos as notáveis conquistas de criativas femininas ao longo dos tempos. Histórias nos ajudam a entender o mundo e vê-lo pelos olhos dos outros. Podem ser libertadoras, ensinar empatia e inspirar mudanças. Compilamos uma lista de 10 autoras de ficção e poetas afro-americanas que deixaram sua marca ao longo de dois séculos e continuam a formar e inspirar gerações.

  • Como tornar nossa comunicação mais inclusiva?
    Marketing

    Como tornar nossa comunicação mais inclusiva?

    Descubra ferramentas para repensar discursos e conteúdos, com Nerea Aguado, especialista em comunicação inclusiva Num momento especialmente delicado da comunicação, muitos de nós nos perguntamos quais aspectos de nossa relação com a audiência poderiam ser melhorados. Nosso discurso é machista? Estamos discriminando sem perceber? Estamos perpetuando estereótipos? É provável que Nerea Aguado Alonso saiba a resposta. Ela é especialista em comunicação inclusiva e seu trabalho consiste em orientar empresas, associações e instituições públicas a se comunicarem de forma não discriminatória e alinhada aos próprios valores. Isto é alcançado através de treinamentos, criação de conteúdo, coordenação de recursos e planejamento de processos.

  • Dicas para recortar uma ciranda de papel
    Artes manuais

    Dicas para recortar uma ciranda de papel

    Aprenda com Karishma Chugani, artista que utiliza papercut para criar narrativas mágicas, a recortar uma ciranda de papel Karishma Chugani (@karishma.chugani) é ilustradora, escritora e designer. A artista é fascinada em contar histórias e usa principalmente a técnica de papercut para ilustrar suas narrativas. Em seus projetos, ela pesquisa e reproduz formas narrativas antigas como o teatro de sombras, livros teatrais e caixas de histórias. Já participou de inúmeros projetos como a edição especial do Le Chocolat des Français x Instagram (2018), que foi lançado para celebrar o Dia Internacional da Mulher, publicou livros como This Body is Human (2015), o livro teatral To Night and Back (2015), dentre outros, e ministra workshops criativos para crianças, professores e ilustradores na sua escola móvel L'École de Papier. Recortar uma ciranda de papel parece fácil, mas exige alguma técnica, principalmente para que personagens se mantenham unidos! Karishma Chugani dá dicas para garantir o sucesso no grande momento: o de abrir a sua ciranda. Confira!

  • Mary Shelley: a adolescente que criou Frankenstein e a ficção científica moderna
    Arte

    Mary Shelley: a adolescente que criou Frankenstein e a ficção científica moderna

    Descubra a história da adolescente que criou Frankenstein, o primeiro romance da ficção científica moderna A criação de Frankenstein é parte do panteão de monstros clássicos que existem no imaginário cultural do terror. Famosa pelo impacto da interpretação de Boris Karloff em sua adaptação para o cinema, essa criatura é o protagonista do romance Frankenstein ou o Prometeu moderno, considerado um dos primeiros romances da ficção científica moderna, tanto pelo enredo quanto pelos temas sobre os quais reflete. Um dos pontos mais marcantes de sua criação, no entanto, não é somente o argumento que impressionou a sociedade do século XIX, como continua a nos impressionar hoje, mas a pessoa que o capturou em palavras: Mary Shelley, uma jovem de apenas 18 anos anos. Descubra sua história fascinante.

  • Diários Domestika: Fefa Cox
    Ilustração

    Diários Domestika: Fefa Cox

    A muralista, artista plástica e ilustradora Fefa Cox conta neste Diários Domestika como é o seu dia a dia Fefa Cox (@fefacox) é uma muralista, artista e ilustradora peruana. Ao longo de sua carreira trabalhou com diferentes marcas como Nike, MAC, Falabella e L'Oreal e também pintou murais em diferentes espaços públicos nos Estados Unidos, Espanha e Peru. Neste Diários Domestika, mostra como é o seu dia a dia e fala de sua rotina criativa. Você pode ver o vídeo na sequência.

  • 6 fotógrafas que retrataram as grandes lutas femininas
    Fotografia

    6 fotógrafas que retrataram as grandes lutas femininas

    Revisitamos a obra de fotógrafas que documentaram os protestos feministas nos séculos XX e XXI Dizem que toda fotografia contém o olhar da pessoa por trás da câmera, a visão específica de mundo do fotógrafo. Ao longo do último século, dezenas de fotógrafas e fotojornalistas se apropriaram dessa premissa, retratando algumas das lutas sociais que tiveram de vivenciar. Revisitamos a carreira de seis grandes fotógrafas que captaram os triunfos e as batalhas da luta social feminista com suas câmeras.

  • 9 cineastas lusófonas com um olhar único que você precisa conhecer
    Cinema e vídeo

    9 cineastas lusófonas com um olhar único que você precisa conhecer

    Descubra estas talentosas realizadoras de Brasil, Portugal, Angola, Moçambique e Cabo Verde Pela primeira vez nos seus 92 anos de história, os prêmios cinematográficos mais famosos do mundo terão duas mulheres - Chloé Zhao, por Nomadland, e Emerald Fennell, por Bela vingança - concorrendo à estatueta de melhor direção. O óbvio problema com toda essa demora, porém, não é exclusivamente do Oscar. É o mercado audiovisual em geral que deve ainda muito mais espaço e reconhecimento às mulheres, donas de um olhar próprio, muitas histórias que contar e escasso acesso aos postos de comando nas produções.

  • Diários Domestika: Lilly Maetzig
    Artes manuais

    Diários Domestika: Lilly Maetzig

    Lilly Maetzig, ceramista nascida na Nova Zelândia e radicada em Londres, compartilha seu processo criativo e mostra sua oficina Lilly Maetzig (@mae_ceramics) é uma ceramista, designer e artista que começou a carreira (e vida) na Nova Zelândia antes de se mudar para Londres em 2016. Lilly conheceu a cerâmica pela primeira vez na escola de arte, mas se apaixonou de verdade pela roda de oleiro quando começou a trabalhar em um estúdio compartilhado. Neste Diários Domestika, ela mostra o caminho surpreendentemente verde que percorre até o trabalho e também sua oficina, onde compartilha um dia típico na vida de um oleiro.

  • Materiais básicos para bordado de letras
    Artes manuais

    Materiais básicos para bordado de letras

    Confira a lista de materiais para começar a bordar letras, elaborada por Juliana Mota A bordadeira e designer Juliana Mota (@juliana_mota) é especialista em criar composições sensíveis e coloridas utilizando apenas agulha, linha e tecido. Suas peças, de estética única, reforçam a força criativa do trabalho artesanal e estimulam o consumo consciente, a atenção e o afeto. Além disso, é professora do curso Técnicas básicas para bordado de letras na Domestika, onde ensina diferentes técnicas e pontos para que o aluno possa criar uma obra original ao combinar letras e desenhos. Neste post, compartilha os materiais necessários para quem deseja dar os primeiros passos na disciplina.

  • Materiais necessários para criar joias com resina epóxi
    Artes manuais

    Materiais necessários para criar joias com resina epóxi

    Descubra as ferramentas e materiais necessários para criar joias com resina epóxi em casa, com Mia Winston-Hart A resina epóxi é um material versátil que nos permite fazer joias DIY criativas em casa, usando apenas ferramentas simples. Mia Winston-Hart (@miawinstonhart) é uma educadora e designer de acessórios especializada na criação de joias com resina epóxi. Neste vídeo, ela compartilha dicas e conselhos simples enquanto mostra os materiais necessários para a criação de joias com resina epóxi.

  • Como os figurinos de Mrs. America foram criados?
    Cinema e vídeo

    Como os figurinos de Mrs. America foram criados?

    Conversamos com a renomada figurinista Bina Daigeler sobre como capturar o movimento feminista através do vestuário Citada como uma das melhores séries de televisão de 2020 pelo American Film Institute, Mrs. America é um drama histórico que narra o movimento para ratificar a Emenda dos Direitos Iguais (Equal Rights Amendment). Celebrada pelas atuações de atrizes como Cate Blanchett, Uzo Aduba, Margo Martindale e Tracey Ulman - todas indicadas ao Emmy Awards pelo trabalho -, a série também recebeu uma indicação na categoria Melhor Figurino de Época. Conversamos com a renomada figurinista Bina Daigeler (@binadaigeler) sobre sua abordagem em Mrs. America e o importante papel do design de figurino na tarefa de dar vida aos personagens.