Design

Os 21 rebrandings mais impactantes de 2021

Descubra algumas marcas que mudaram a identidade visual ao longo dos últimos meses e os conceitos que as nortearam

Marcas estão em todos os lugares. Do smartphone que usamos diariamente às roupas que vestimos, com frequência somos cercados por logos, conceitos e valores de dezenas de empresas.

Se levarmos em consideração o mundo digital, essa exposição triplica e nos mostra o quanto marcas, ainda que não sejam pessoas, participam da vida de milhares em um nível quase íntimo.

Se na Europa medieval a arte heráldica, os emblemas, foram criados para identificar soldados de um mesmo exército, para as primeiras marcas, criar um logotipo também fazia parte de uma estratégia de diferenciação. Afinal, era preciso distanciar o produto mais elaborado de apenas uma commodity.

As marcas e suas identidades visuais estão em todos os lugares. (Imagem: Love Street Studio)

Ao longo do tempo, uma marca deixou de ser apenas embalagem para se tornar identidade, com valores e propósitos. Pensar a estratégia de como sua marca irá se relacionar com as pessoas, as histórias que vai contar, causas que irá defender... isso tudo faz parte do que hoje chamamos de branding ou branding management.

E, por vezes, em determinado momento de sua história, uma marca necessita mudar, se atualizar, se reinventar. A esse processo, chamamos rebranding. Mais abaixo, mostramos alguns dos rebrandings mais impactantes de 2021, mais além daquele que transformou o Facebook em Meta. Mas, antes, analisamos melhor ambos os conceitos.

O que é branding?

Para a pesquisadora Molly Hislop, em um artigo de investigação publicado online em 2001 (e que você pode encontrar no site Archive.Today), "branding é o processo de criar uma relação ou uma conexão entre o produto de uma empresa e a percepção emocional do cliente, com o objetivo de gerar segregação entre a concorrência e construir lealdade".

É dessa forma, por exemplo, que marcas como Apple conseguem criar uma conexão forte com seus públicos, uma lealdade comercial que vai além do reconhecimento visual e estético. Desenvolver estratégias para criar laços cada vez mais fortes com consumidores é o que move a estratégia de todas as marcas da modernidade.

Qualquer marca deve desenvolver estratégias para criar laços cada vez mais fortes com consumidores
Qualquer marca deve desenvolver estratégias para criar laços cada vez mais fortes com consumidores

Em 2016, a pesquisa TIP (Transparência, Inspiração e Propósito), feita numa parceria entre as empresas Ana Couto Branding e a Officina Sophia, no Brasil, e publicada na revista Meio & Mensagem, apontou, por exemplo, que 67% das pessoas estão dispostas a pagar mais por produtos de empresas que se conectam com elas, com cujos valores, crenças e propósitos estão alinhados.

Diante de tudo isso, podemos dizer que promover boas experiências de marca é, hoje, o principal objetivo de estrategistas de branding para criar relações e marcas valiosas, conectadas com os valores dos consumidores e as demandas da sociedade. Numa estratégia de branding, você encontrará diferentes aspectos como associação de marca, reconhecimento, lealdade, imagem, personalidade e percepção, que abraçam as inúmeras variantes de gestão de marca.

O que é rebranding?

É justamente por causa desses valores e conexões estabelecidas por algumas marcas ao longo de anos, algumas ao longo de décadas, que o momento de renovar uma identidade visual é complexo. Em alguns casos, pode mudar completamente um negócio ou destruí-lo.

Na definição do The Economic Times, "rebranding é o processo de mudança da imagem corporativa de uma organização". É, pois, uma estratégia de mercado para dar um novo nome, símbolo ou mudança no design para uma marca já estabelecida. A ideia por trás do rebranding é criar uma identidade diferente para uma marca já estabelecida mercado.

Rebranding é o processo de mudança da imagem corporativa de uma organização
Rebranding é o processo de mudança da imagem corporativa de uma organização

Apesar de serem comuns nos dias de hoje, e reconhecidos por seu potencial de modernidade, rebrandings são rodeados de polêmicas. Uma marca conhecida, por exemplo, corre o risco de desagradar os consumidores mais leais ou, em casos de produtos alimentícios, não ser mais identificada na prateleira.

Rebrandings impactantes de 2021

Na lista abaixo, você confere alguns dos rebrandings mais marcantes e interessantes de 2021, de empresas de alimentos a montadoras de carro.

Em comum, todos seguem tendências como designs mais legíveis, modernos e minimalistas. Outra tendência marcante é o movimento com elementos que transmitem leveza.

TV Globo

Segunda maior rede de televisão comercial do mundo, a TV Globo atualizou sua identidade visual com seis novas cores e uma personalidade alinhada com o mundo digital.

Baseado na criação icônica do designer austríaco Hans Donner, responsável por criar a linguagem gráfica da emissora nos anos 1970, o novo logotipo apresenta cores mais saturadas que extrapolam o globo central e ocupam toda a tela para gerar novas interações e contrastes.

O novo logotipo de TV Globo possui seis novas cores e uma personalidade alinhada com o mundo digital
O novo logotipo de TV Globo possui seis novas cores e uma personalidade alinhada com o mundo digital

As faixas de cores de TV, utilizadas desde 1988 no centro do logo, serão substituídas por degradês mais suaves em alinhamento com as marcas do grupo Globo como a do Globoplay, serviço de streaming da emissora.

A nova identidade será utilizada em toda a programação da TV Globo, assim como nas redes sociais. A anterior atualização de identidade visual da Globo aconteceu em 2014.

Histórico da identidade visual da TV Globo
Histórico da identidade visual da TV Globo

Renault

O novo logotipo da Renault apresenta um design simples e geométrico que proporciona mais movimento à marca.

Além de linhas simples e duplas para dar mais profundidade, faz referência às rodas de um carro na estrada.

Renault
Renault

Peugeot

Pela primeira vez em quase 50 anos, a Peugeot removeu o desenho de corpo do leão do centro de sua identidade, buscando referências no próprio emblema da empresa durante os anos 60.

A cabeça de leão em linhas minimalistas e marcantes, acompanhada de uma nova tipografia, celebra a entrada da montadora na era dos carros elétricos.

Novo logo da Peugeot
Novo logo da Peugeot

BMW

Talvez o rebranding mais radical deste ano, o novo logotipo da BMW busca sintetizar na simplicidade das linhas, cores e tipografia da marca todo o seu poder e influência.

Afinal, é um ícone reconhecido globalmente, desta vez com uma pegada mais leve e moderna.

Novo logo da BMW à direita
Novo logo da BMW à direita

GM

Montadoras de carro têm apostado em um design mais moderno, digital e minimalista para se conectar com uma nova era de carros elétricos, preservação ambiental e tecnologias limpas.

É o caso da GM, que reimaginou sua identidade para navegar as ondas de uma sociedade mais consciente.

Evolução do logo GM ao longo dos anos
Evolução do logo GM ao longo dos anos

Cabify

Apenas três anos depois do último redesign do seu logotipo, a empresa espanhola de transportes busca transmitir valores como sustentabilidade e incentivo à mobilidade urbana.

Em termos técnicos, as mudanças estão na tipografia, paleta de cores e em um novo sistema visual, sem a presença do símbolo em forma de C.

Novo logo de Cabify à direita
Novo logo de Cabify à direita

Disneyland Paris

Para comemorar os 30 anos de aniversário da Disneyland Paris, a Disney apostou numa estética minimalista completamente conectada com sua memória afetiva.

Ao usar o número 30 como a silhueta do Mickey, a empresa mostra que é possível se manter moderna sem renunciar à iconografia que construiu ao longo de décadas.

Logo da Disneyland Paris
Logo da Disneyland Paris

Bandai Namco

Uma das maiores empresas de games do mundo, a Bandai Namco apresentou um visual mais clean e minimalista que se conecta com a mensagem "diversão para todos no futuro", o novo propósito da marca.

Além disso, usa o formato de bolha de quadrinhos para dialogar com a cultura japonesa de mangás, que anda de mãos dadas com a cultura gamer.

Novo logo da Bandai Namco à direita
Novo logo da Bandai Namco à direita

Warner

Saindo de um logo ultra minimalista para uma versão com detalhes em 3D metálico, o emblema da Warner Brothers permanece simples, marcante e elegante.

O novo logo da Warner, à direita, contém elementos de 3D metálico
O novo logo da Warner, à direita, contém elementos de 3D metálico

Fisher-Price

Seguindo uma linha mais tradicional, a Fisher-Price fez pequenos ajustes em sua identidade visual para deixar a marca mais divertida e moderna.

As mudanças são formas mais circulares no logo e na tipografia, além de um tom mais claro de vermelho.

O novo logo da Fisher-Price, à direita, apresenta formas mais arredondadas
O novo logo da Fisher-Price, à direita, apresenta formas mais arredondadas

Pringles

Pringles, a tradicional marca de salgadinhos, apostou em um design flat com fontes e embalagem minimalistas para se reposicionar como uma empresa jovem e moderna.

A nova estética é inspirada nos emojis, buscando algo mais simples diante do antigo desenho vintage que, há 20 anos, não recebia uma reformulação. Por ser uma marca global, a mudança repercutiu nas redes sociais entre quem amou ou odiou o novo visual.

Comparativo entre o antigo logo de Pringles, à esquerda, e o novo, à direita
Comparativo entre o antigo logo de Pringles, à esquerda, e o novo, à direita

Burger King

Depois de 20 anos usando a mesma marca, o Burger King agora possui um logotipo simplificado que faz referência à sua própria identidade visual entre os anos 70 e 90.

A estética vintage e minimalista destaca elementos nostálgicos para modernizar uma marca tradicional e bastante conhecida.

Evolução da identidade do Burger King
Evolução da identidade do Burger King

Magnum

O redesenho do ícone do sorvete Magnum é sutil, mas marcado pela estética flat com as cores, já tradicionais, invertidas.

O foco no dourado é uma estratégia clássica para dar mais ênfase à marca (que no Brasil faz parte da linha de produtos da Kibon) e transmitir a sensação de um produto mais elaborado, premium.

Novo logo de Magnum à direita
Novo logo de Magnum à direita

Pfizer

Uma das marcas mais citadas de 2021 por causa da vacina para o COVID-19, a farmacêutica Pfizer transformou seu logo em algo mais simples e moderno para celebrar uma nova era da empresa, mais focada em ciência e tecnologias que transformam o mundo.

A referência principal do novo símbolo é a estrutura do DNA, acompanhado de uma leve releitura da tradicional tipografia da companhia.

Evolução do logo da Pfizer ao longo dos anos
Evolução do logo da Pfizer ao longo dos anos

SurveyMonkey

Uma das marcas mais tradicionais no universo digital, o SurveyMonkey está passando não só por um rebranding em termos visuais, mas um relançamento completo.

É um movimento arriscado, fortalecido por um bom design.

SurveyMonkey agora é Momentive
SurveyMonkey agora é Momentive

Discord

Outro rebranding simples, mas eficiente, é o da plataforma Discord, que alterou sua paleta de cores e fez pequenos ajustes na tipografia para facilitar a leitura.

Novo logo do Discord, à direita, com pequenos aprimoramentos
Novo logo do Discord, à direita, com pequenos aprimoramentos

Adobe Creative Cloud

O novo logo do serviço da Adobe voltado para profissionais criativos reúne as cores de seus softwares num só design arredondado e simples.

É uma mudança pequena, focada na usabilidade do usuário, mas visualmente marcante.

O novo logo da Adobe Creative Cloud reúne as cores de seus softwares num só design
O novo logo da Adobe Creative Cloud reúne as cores de seus softwares num só design

Wise

Este é um bom exemplo de rebranding no design, pois simplifica os elementos que identificam a marca, e no naming, facilitando a lembrança do consumidor.

É simples, poderoso e eficiente como um bom logotipo deve ser.

Transferwise agora é Wise com um logo mais simples e objetivo
Transferwise agora é Wise com um logo mais simples e objetivo

The White House

O logo tradicional da Casa Branca, nos Estados Unidos, ganhou uma repaginada com o início do governo Biden através de um design minimalista em azul e branco com detalhes arquitetônicos sutis nos pilares e janelas.

A Casa também voltou a ser branca, num esquema de cores invertidas.

Novo logo da The White House, à direita, com elementos em cores invertidas
Novo logo da The White House, à direita, com elementos em cores invertidas

CIA

A tendência minimalista também chegou a órgãos governamentais como a CIA - Central Intelligence Agency, nos Estados Unidos da América, que agora possui um emblema com tipografia clara e de fácil leitura, marcada pelo contraste do fundo preto.

O novo logotipo também faz referência à era digital em que vivemos e às tecnologias de ponta que estão na base da organização.

Novo logo da CIA aposta num design minimalista e moderno
Novo logo da CIA aposta num design minimalista e moderno

Nubank

O banco digital mais conhecido do Brasil apresentou sua nova identidade visual com uma paleta de cores ligeiramente diferente, curvas mais suaves e menos quadradas para celebrar o lado humano do negócio.

Além disso, a tipografia recebeu mais preenchimento para deixar a leitura mais acessível.

Novo logo do Nubank, à direita, deixou a leitura da marca mais fácil
Novo logo do Nubank, à direita, deixou a leitura da marca mais fácil

Nesta lista você conferiu vários ótimos exemplos de rebrandings, dos mais simples aos mais complexos e radicais. Todos na tentativa de ampliar os alcances de uma marca, torná-la mais acessível e, em alguns casos, conectá-la com as demandas atuais da sociedade.

Independentemente do resultado, este é um processo que toda marca, em algum momento de sua história e amadurecimento, precisará fazer para manter-se relevante e moderna.

Se você quer saber mais sobre branding e identidade, confira aqui os cursos da Domestika relacionados ao tema.

0 comentários

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika