Arte

O que é Arte Contemporânea?

Descubra o que caracteriza a Arte Contemporânea e como ela difere da Arte Moderna

Dado que não há abordagem ou estilo que torne uma obra de arte contemporânea facilmente identificável, a Arte Contemporânea talvez seja melhor definida pela dificuldade de definição.

Frequentemente confundido com "Arte Moderna", o termo "Arte Contemporânea" às vezes é mal utilizado. Neste post, explicamos a diferença entre a Arte Moderna e Contemporânea e fazemos uma retrospectiva da evolução desta última até os dias atuais.

O que é Arte Contemporânea? 1
Damien Hirst

Arte Moderna vs. Arte Contemporânea

Dado que as palavras "moderno" e "contemporâneo" são sinônimos - significando atual, recente ou de agora -, não é surpreendente que Arte moderna e Contemporânea muitas vezes se confundam.

Ironicamente, a Arte Moderna é bastante antiga, tendo começado durante a revolução industrial (por volta de 1860). Durante o século XIX, o compromisso dos artistas com a "mimese" - a imitação e representação da realidade - começou a vacilar. Com o surgimento de novas tecnologias, como a fotografia, não parecia mais valer a pena copiar a realidade. Em vez disso, os artistas queriam começar a pintar com mais liberdade e experimentar a abstração, rompendo com a arte que havia sido produzida ao longo de centenas de anos e que se concentrava na narrativa.

A Arte Moderna abrange muitos “ismos”: impressionismo, simbolismo, cubismo, fauvismo, expressionismo e futurismo. Quando os artistas do século XX começaram a explorar a própria identidade da arte, eles se perguntaram: "O que é arte e o que deve fazer?".

O pós-modernismo viu a arte tornar-se autoconsciente e as linhas entre as belas-artes e a vida cotidiana se confundindo. O Fluxus, por exemplo, era um movimento anti-arte que colocava ênfase no processo sobre o produto acabado; os artistas costumavam produzir grandes quantidades de obras de arte idênticas para diminuir o valor de cada objeto individual.

O que é Arte Contemporânea? 3
’Dismaland’, de Banksy, uma exposição de arte pop-up na forma de um parque temático apocalíptico

A Pop Art, iniciada por artistas como Andy Warhol e Roy Lichtenstein, reproduziu a cultura de massas e reimaginou objetos comerciais como obras de arte.

Em 1964, o crítico de arte Arthur Danto visitou uma exposição das Brillo Boxes de Andy Warhol, na Stable Gallery em Nova York. As esculturas, praticamente indistinguíveis das caixas de Brillo da vida real, levaram Danto a refletir sobre o que fazia de uma das caixas uma obra de arte e a outra um objeto comum, em seu ensaio intitulado The Artworld:

“O que afinal faz a diferença entre uma caixa de Brillo e uma obra de arte que consiste em uma caixa de Brillo é uma certa teoria da arte. É a teoria que a leva para o mundo da arte e evita que desmorone no real objeto que é. [As caixas de Brillo de Warhol] não poderiam ter sido arte há 50 anos. O mundo tem que estar pronto para certas coisas, o mundo da arte não menos do que o real. É o papel das teorias artísticas, hoje em dia, como sempre, para tornar o mundo da arte, e a arte, possível."

A falta de uniformidade da Arte Contemporânea

A Arte Contemporânea evoluiu do pós-modernismo e de movimentos como a Pop Art (que mais tarde renasceria graças a artistas neopop, como Jeff Koons) e Fluxus.

De acordo com historiadores da arte, o termo “Arte Contemporânea” refere-se à arte que está sendo produzida hoje, ou durante a nossa vida (embora essa definição seja confusa, visto que todos nós temos nossa própria interpretação de quando isso aconteceria). É geralmente aceite que o final dos anos 1960 e início dos 1970 - o fim da arte moderna - marcam o início da Arte Contemporânea.

O que é Arte Contemporânea? 6
Marina Abramović durante a performance ‘Rhythm 0’ (1974)

A Arte Contemporânea experimenta novas mídias, como Arte Performática, Videoarte, Earth Art, Instalação Artística, Arte Virtual e muitas mais. A Arte Contemporânea carece de uniformidade e, portanto, desafia a definição, sendo um guarda-chuva para uma infinidade de materiais, métodos, conceitos e assuntos.

Talvez seu fator mais unificador seja o fato de questionar constantemente o presente e buscar significados, refletindo sobre questões acaloradas da sociedade contemporânea e desafiando o pensamento. Surgiu após a grande mudança social, cultural, tecnológica e política dos anos 1960, que se reflete nas primeiras peças.

Participação e envolvimento do público

Marcel Duchamp escreveu uma vez: “De modo geral, o ato criativo não é realizado apenas pelo artista; o espectador coloca a obra em contato com o mundo externo ao decifrar e interpretar suas qualificações internas e, assim, agrega sua contribuição ao ato criativo”.

Com a arte interativa e participativa, o papel do espectador na criação de uma peça foi levado a um nível totalmente novo: suas ações passaram a fazer parte da obra de arte.

Em Rhythm 0 (1974), a artista performática Marina Abramović convidou o público a fazer o que quisesse com ela usando qualquer um dos 72 itens que ela mesma forneceu, incluindo uma caneta, tesoura, correntes, um machado, uma pistola carregada e outros. A apresentação terminou quando o público se tornou muito agressivo.

Untitled (Portrait of Ross in L.A.), de Felix Gonzalez-Torres, produzido em 1991, compreende uma pilha de doces pesando 80 kg (mais ou menos o peso de um corpo masculino). Os espectadores são convidados a pegar em alguns dos doces, fazendo com que a escultura diminua de tamanho com o tempo.

A obra pretende ser um retrato alegórico da vida do parceiro de Torres, Ross Laycock, cujo corpo mudou drasticamente antes de sua morte causada pela AIDS.

O que é Arte Contemporânea? 11
’Untitled’ (Portrait of Ross in L.A.), de Felix Gonzalez-Torres

Em 2009, com o projeto comissionado pelo Fourth Plint, ‘ONE & OTHER’, Antony Gormley convidou 2.400 membros do público a se voluntariarem para ocupar o Fourth Plint em Trafalgar Square, em Londres, por uma hora cada um durante 100 dias consecutivos, 24 horas por dia.

O que é Arte Contemporânea? 13
’ONE & OTHER’, de Antony Gormley (2009)

Movimentos e artistas da Arte Contemporânea

A Arte Conceitual rejeita a ideia de arte como uma mercadoria, com o conceito tendo precedência sobre a estética. Os principais artistas conceituais incluem Damien Hirst, Ai Wei Wei e Jenny Holzer.

O que é Arte Contemporânea? 15
Ai Weiwei

A Arte Performática é uma forma de arte que resulta das ações realizadas pelo artista ou participantes. Marina Abramović e Yoko Ono apresentaram algumas das performances mais famosas da história da arte.

Assim como a Arte Performática, a Instalação Artística é uma experiência imersiva, alterando as percepções do espaço dos espectadores. Yayoi Kusama e Olafur Eliasson criaram instalações artísticas bem conhecidas.

O que é Arte Contemporânea? 17
Yayoi Kusama

A Earth Art, ou Land Art, é uma forma de instalação de arte, na qual o artista transforma paisagens naturais em obras de arte, estruturas e esculturas específicas do local.

Robert Smithson, Christo e Jeanne-Claude e Andy Goldsworthy são conhecidos por suas instalações monumentais dentro deste gênero.

O que é Arte Contemporânea? 19
Christo e Jeanne-Claude

A Street Art costuma estar enraizada no ativismo social e surgiu na esteira dos movimentos da arte do graffiti dos anos 80. Keith Haring e Banksy estão entre os artistas de rua mais famosos.

O que é Arte Contemporânea? 21
Keith Haring
0 comentários

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika