Fotografia

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte

Apesar de ter transformado o mundo, a fotografia sempre teve de provar ser digna de ser considerada arte

A fotografia parece ter sido algo que ocorreu a vários inventores de toda a Europa quase simultaneamente. No entanto, a sua invenção é normalmente atribuída a Louis Daguerre. O governo francês adquiriu os direitos de sua criação em 1839 e os entregou ao mundo.

Desde então, a fotografia tem lutado para ser considerada uma forma de arte, como a pintura e a escultura. Enquanto todo o mundo começava a tirar suas fotos, o mundo da arte se recusava a aceitar a tecnologia e que uma câmera podia facilitar a expressão artística.

Assista ao vídeo abaixo para descobrir como artistas, inovadores, jornalistas e empresários deram à fotografia o status que ela merece e como uma ciência que mudou o mundo em um instante teve que mudar a arte antes que a arte a aceitasse.

A ameaça à arte

Desde o início, o mundo da arte resistiu à ideia de que a fotografia poderia se tornar arte. Os pintores argumentavam que a fotografia retirava o toque humano do processo de criação da imagem e, portanto, nunca poderia ser arte.

A fotografia também ameaçava fazer em segundos aquilo a que eles haviam dedicado uma vida inteira. Esta resistência à fotografia foi especialmente evidente nos Estados Unidos, onde os museus se recusaram a expôr fotos até o século XX.

"Power to the people"

No entanto, o sucesso da fotografia era inevitável, ao oferecer às pessoas uma maneira acessível de criar retratos de si mesmas e de seus entes queridos. E com um resultado mais detalhado do que o que qualquer artista poderia produzir.

Numa época em que a expectativa de vida das pessoas era curta, a chance de imortalizar um parente no papel era irresistível e as pessoas corriam para os estúdios para obter uma foto de família enquanto todos estavam vivos.

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte  3
Desde o início, o mundo da arte resistiu à ideia de que a fotografia poderia se tornar arte.

Fotojornalismo e guerra

A fotografia foi abraçada muito mais rapidamente pelos jornalistas por sua capacidade de capturar a verdade de uma cena de forma rápida. Isto significava que os jornalistas podiam mostrar às pessoas cenas que nunca tinham visto antes: de terras estrangeiras, de novas culturas e da guerra.

As primeiras fotos de guerra foram tiradas por Carol Szathmari na Crimeia, em 1853. Pouco tempo depois, as fotos de Alexander Gardner sobre a Guerra Civil americana e suas baixas influenciaram a opinião de muitas pessoas.

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte  5
As primeiras fotos de guerra foram tiradas por Carol Szathmari na Crimeia, em 1853

Mudança social

O poder da fotografia para mudar a sociedade não estava restrito à guerra. As fotos de John Thompson retratando a pobreza nas ruas de Londres e as fotos de Jacob Riis nas favelas de Nova York catalisaram mudanças sociais.

A revolução Kodak

As melhorias na tecnologia significaram que as câmeras poderiam ser mais pequenas e as imagens captadas mais nítidas. Riis não teria sido capaz de documentar o que viu em Nova York sem a invenção do pó de flash iluminando as salas escuras de seus fotografados. Mas, foi a Kodak que colocou a câmera nas mãos do homem comum, em 1888.

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte  7
As melhorias na tecnologia significaram que as câmeras poderiam ser mais pequenas e as imagens captadas mais nítidas

A ascensão do fotógrafo artístico

Agora que as câmeras eram acessíveis, os fotógrafos artísticos tinham que se distinguir do "snapshooter" médio, com técnicas caras, desenvolvimento teórico e acréscimos criativos.

Os pictorialistas, como eram conhecidos, afirmavam que não estavam tirando fotos, mas criando fotos. Em 1905, Alfred Stieglitz, talvez a pessoa mais influente na tentativa de dar à fotografia seu lugar entre as artes, abriu a icônica galeria 291. No interior, fotos, pinturas e esculturas foram exibidas juntas, como iguais.

A arte evolui

Como a fotografia estabeleceu sua própria linguagem artística, baseada na arte clássica que veio antes dela, os artistas clássicos começaram a questionar seu papel na sociedade. O realismo fotográfico aproximou os pintores da abstração, gerando uma série de movimentos artísticos tais como simbolismo, tonalismo, impressionismo e pós-impressionismo.

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte  9
a fotografia estabeleceu sua própria linguagem artística, baseada na arte clássica que veio antes dela

Primeira e Segunda Guerras Mundiais

A guerra mudou a fotografia como também mudou a sociedade: aqueles que procuraram capturar a verdade da guerra, terminaram com cicatrizes profundas e famintos por humanidade.

Em 1947, quatro dos mais célebres fotógrafos do mundo fundaram a Magnum: um coletivo de fotografia que buscaria a humanidade nos fotografados em vez de tentar explorá-los.

Mulheres em ascensão

Como em muitas disciplinas artísticas, o reconhecimento foi frequentemente negado às mulheres. A Magnum não era uma exceção. Grande parte das fotografias de guerra de Robert Capa, considerado por muitos como o melhor fotojornalista da história, foram de fato tiradas por sua parceira, Gerda Taro.

Ironicamente, em 2014 um auto-retrato de Cindy Sherman se tornaria a foto mais cara já vendida em um leilão. Como disse o New York Times, Sherman finalmente colocou a fotografia no mesmo "nível das Belas Artes que a pintura e a escultura".

Como a fotografia lutou para ser considerada uma arte  11
Em 2014 um auto-retrato de Cindy Sherman se tornaria a foto mais cara já vendida em um leilão
0 comentários

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika