Design

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva

Ao longo das últimas duas décadas, a Pantone elegeu 22 cores com base em tendências, pesquisas e análises

Imagine viver num mundo no qual você, profissional criativo, não consegue garantir que aquele trabalho que se transformará numa impressão, roupa, produto ou embalagem terá sempre a mesma cor final. A cada impressão ou produção, por exemplo, a cor sairá diferente. Se lhe pareceu assustador, saiba que este mundo já existiu.

Tudo mudou em 1963, quando Lawrence Herbert, fundador da Pantone, criou um sistema de identificação, combinação e comunicação de cores, hoje considerado o padrão internacional: Pantone Matching System.

O PMS nada mais é do que um manual de cores padrão, em formato de leque ou chip, que diversos profissionais das artes gráficas, por exemplo, utilizam em seu dia a dia para garantir que as cores que definiram em seus projetos serão compreendidas em todos os lugares. Você já deve ter visto um desses catálogos por ai.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 2
Pantone Matching System

É diante deste contexto que a Pantone começou, no ano 2000, a eleger uma cor do ano capaz de transmitir o zeitgeist da sociedade, o espírito do tempo presente. Para isso, executa diversas pesquisas para entender padrões de consumo, tendências de diversas áreas criativas e o sentimento das pessoas diante do contemporâneo.

A Cor do Ano - ou Pantone of the Year, no original - é lançada sempre em dezembro, e não só ajuda a ditar os sentimentos do que virá, mas define uma nova leva de bens de consumo baseadas nesta cor do momento. É o cenário perfeito para novos produtos, roupas, utensílios e uma infinidade de itens derivados.

"A cor do ano da Pantone é, em primeiro lugar, uma grande fonte de inspiração e influência para o desenvolvimento de vários tipos de produtos e conteúdos. Além disso ela carrega um poder imenso direcionamento e composição de grandes tendências, principalmente no mundo da moda e design", diz a ilustradora e Idealizadora do movimento #artequefloresce, Luli Reis (@lulireis).

Em 2020, a Pantone chega aos 20 anos de Cor do Ano. Enquanto esperamos pelo anúncio da cor Pantone 2021, preparamos uma breve retrospectiva com cada uma das 22 cores eleitas nas últimas duas décadas, para relembrar fatos e curiosidades. Confira:

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 4
Cerulean (2000)

2000: Cerulean

Considerada a cor do milênio, foi escolhida por representar uma busca por tranquilidade e satisfação diante de um período de incertezas que chegava com os anos 2000.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 6
Fuchsia Rose (2001)

2001: Fuchsia Rose

Este tom de rosa carrega paixão, intensidade e excitação como valores principais.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 8
True Red (2002)

2002: True Red

A representação de compaixão, poder e amor marcou o ano seguinte aos ataques de 11 de Setembro nos Estados Unidos. Resume parte do sentimento de incerteza do momento e a busca das pessoas por mais conexão.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 10
Aqua Sky (2003)

2003: Aqua Sky

Leveza e serenidade representam o ano de 2003 com este tom de azul suave. Ao longo dos anos, os tons azuis se repetem com regularidade nas escolhas da Pantone.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 12
Tiger Lily (2004)

2004: Tiger Lily

Este tom alaranjado evoca alegria com um toque exótico da flor em que foi inspirada, a Tiger Lily, mixando o tradicional laranja com toques de vermelho e amarelo. O sentimento é de paixão e esperança.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 14
Blue Turquoise (2005)

2005: Blue Turquoise

Continuando sua inspiração na natureza, iniciada no ano anterior, este tom azulado busca na cor do mar sentimentos de calma e leveza.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 16
Sand Dollar (2006)

2006: Sand Dollar

Surpreendendo com a escolha de uma cor neutra, a Pantone seguia a tendência de valorizar mais o natural e o orgânico. Esta cor pode também ser associada a um deserto, ambientes naturais e uma preocupação com a economia global. Neste ano, Sand Dollar se tornou uma febre em decoração de interiores e moda.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 18
Chili Pepper (2007)

2007: Chili Pepper

Expressão pessoal, coragem e sofisticação são os valores defendidos por este tom profundo de vermelho, que também representa um espírito de aventura e diversidade cultural. Para a Pantone, representa também um momento de mudança em que as pessoas se expressam com mais intensidade e originalidade.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 20
Blue Iris (2008)

2008: Blue Iris

Representando o equilíbrio entre azul e púrpura, esta cor provoca um sentimento de mistério e entusiasmo. Além disso, é uma cor que visa trazer mais segurança diante de um mundo cada vez mais complexo.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 22
Mimosa (2009)

2009: Mimosa

Depois da crise econômica de 2008, o tom vibrante, otimista e alegre deste amarelo é o sentimento que o mundo precisava para se reerguer. Evoca também iluminação, imaginação e inovação.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 24
Turquoise (2010)

2010: Turquoise

O objetivo desta cor é despertar o sentimento de estar na natureza, de férias, buscando inspiração e conforto longe dos problemas diários. É também uma cor que transmite cura, fé, verdade, céu e fantasia.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 26
Honeysuckle (2011)

2011: Honeysuckle

Ousadia. Confiança. Vitalidade. Uma cor que transborda coragem para um mundo que demanda coragem. Honeysuckle foi apresentada ao mundo como uma cor para a rotina, revigorando tudo o que toca.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 28
Tangerine Tango (2012)

2012: Tangerine Tango

Vibrante e cheia de energia, esta cor está associada ao pôr-do-sol e a um sentimento de sofisticação com sedução e drama. As pessoas em geral - e a indústria em particular - davam mais atenção ao laranja como uma cor que gera visibilidade e iluminação.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 30
Emerald Green (2013)

2013: Emerald Green

Apostando num tom completamente diferente, mas com os mesmo valores vibrantes e quentes do laranja, Emerald Green chega para aprimorar o senso de bem-estar e promover mais equilíbrio.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 32
Radiant Orchid (2014)

2014: Radiant Orchid

Radiant Orchid foi escolhida por representar prazer, aconchego, calor e a habilidade de despertar a criatividade.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 34
Marsala (2015)

2015: Marsala

Nesta cor, a Pantone aponta um período de busca por sofisticação, versatilidade e sentimentos de conforto.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 36
Rose Quartz e Serenity (2016)

2016: Rose Quartz e Serenity

Este é um dos anos mais emblemáticos da lista, pois pela primeira vez aparecem duas cores juntas. Rose Quartz evoca gentileza, conforto e influenciou a febre do Rosa Millennial anos mais tarde. O azul Serenity transmite, como em outros tons escolhidos pela Pantone, a tranquilidade. Ambas as cores representam o crescente sentimento de que não devem existir barreiras entre os gêneros.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 38
Greenery (2017)

2017: Greenery

O tom de verde de Greenery representa uma busca por conexão com a natureza, longe de todos os aparelhos tecnológicos que cercam a vida moderna. Para a Pantone, é uma reação intensa e marcante de uma sociedade que se sente sobrecarregada.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 40
Ultra Violet (2018)

2018: Ultra Violet

Mistério, drama e imaginação estão na base desta cor que representa a vastidão do universo e das ideias do mundo contemporâneo. É uma homenagem também a tudo que é místico.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 42
Living Coral (2019)

2019: Living Coral

Uma referência à cor de 2012, Tangerine Tango, Living Coral tomou conta de peças de decoração e moda com seu tom vibrante e suave. Simboliza a busca inata pela alegria e a necessidade por otimismo.

20 anos de Cor do Ano da Pantone: uma retrospetiva 44
Classic Blue (2020)

2020: Classic Blue

Para celebrar uma nova década que começa, o azul clássico foi escolhido por inspirar calma, confiança e conectividade, além de uma busca por solidez. O azul é conhecido como um tom atemporal, simples e resistente, por isso a associação com tranquilidade.

1 comentário

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika