Design

5 capas de discos que marcaram a história da música

Confira as capas de álbuns mais votadas pela comunidade Domestika no Instagram

Hoje, ouvimos música principalmente através de nossos smartphones e dispositivos tecnológicos, mas houve um tempo em que era obrigatório ir a lojas comprar discos e CD's físicos dispostos em prateleiras. Era assim que bandas e cantores conquistavam a atenção das pessoas. Um tempo em que o trabalho de grandes artistas e designers definiram o futuro de uma indústria.

Afinal, o sucesso de uma capa era capaz de definir, também, o sucesso de uma obra. Tal regra continua valendo - mais ainda agora que os vinis voltaram com tudo - e inspirando designers e artistas a pensar cuidadosamente nos elementos que compõem capas de discos e singles, por exemplo. Um bom design sempre fará com que um álbum ganhe mais atenção do que outros.

Perguntamos para a comunidade Domestika no Instagram qual suas capas favoritas de discos. Estas são as 5 mais votadas:


Dark Side of the Moon - Pink Floyd

5 capas de discos que marcaram a história da música 2
'The Dark Side Of The Moon', design por George Hardie

Em 1973, a ideia de uma capa de disco sem o nome da banda ou do álbum era considerada loucura. Afinal, era nas prateleiras das lojas que as pessoas tinham seu primeiro contato com os discos e saber o nome do artista ou banda era essencial. Foi através dessa fórmula, entretanto, com capas sem títulos, que o Pink Floyd fez história com designs icônicos e atemporais.

The Dark Side Of The Moon é a mais icônica das capas da banda, criada pelo designer George Hardie. Este é o oitavo disco do Pink Floyd e um dos mais vendidos de todos os tempos, tendo ficado nos rankings da Bilboard por 741 semanas consecutivas (ou cerca de 14 anos). Além dessa, a banda deu vida a muitas outras capas memoráveis, que provam que um bom design faz diferença inclusive para o universo da música.


Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band - The Beatles

5 capas de discos que marcaram a história da música 5
'Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band', design por Paul McCartney, Peter Blake e Jann Haworth

Considerada uma peça de arte pop moderna que definiu uma era e inspirou toda a história da música, a capa de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band influenciou também a estética do "Summer Of Love", em 1967, além de ter elevado a música pop a outros patamares. O conceito original é de Paul McCartney, materializado pelo artista Peter Blake e sua esposa na época, Jann Haworth.

Além da complexidade de produção da peça, seu custo foi elevado: £3.000 libras. Atualizado, este valor chega a £50.000 libras ou R$354.000 reais. Um custo muito mais alto do que qualquer outra produção de capa para um disco da época.


Unknown Pleasures - Joy Division

5 capas de discos que marcaram a história da música 8
'Unknown Pleasures', design por Peter Saville

Você já viu a imagem acima, um gráfico em preto e branco composto por 80 linhas ondulantes, em muitos lugares e releituras. De camisetas de lojas de fast fashion a pôsters e broches, é uma imagem famosa mas muitas pessoas não conhecem sua origem. Esta é a capa do disco de estreia da banda Joy Division, Unknown Pleasures.

O gráfico nada mais é do que um sinal de rádio produzido por um pulsar, fenômeno espacial em que uma estrela explode e se transforma em supernova. As linhas da capa traduzem os sinais emitidos pelo primeiro pulsar descoberto pelo homem, o B1919+21. O design foi criado por Peter Saville, inspirado em um desenho visto pelo guitarrista Bernard Sumner numa enciclopédia.


Synchronicity - The Police

5 capas de discos que marcaram a história da música 11
'Synchronicity', design por Jeff Ayeroff e Norman Moore

Criada por Jeff Ayeroff e Norman Moore, esta capa reúne diversas fotos da banda sobrepostas por cores lisas para gerar um efeito de contraste. As fotos foram feitas por Duane Michals, premiado fotógrafo, e o disco foi lançado com 36 variações de capa explorando momentos completamente diferentes em cada uma delas. Este foi o último álbum do The Police e, curiosamente, seu maior sucesso de vendas e crítica.


To Pimp a Butterfly - Kendrick Lamar

5 capas de discos que marcaram a história da música 14
'To Pimp a Butterfly', fotografia por Denis Rouvre, design por Kendrick Lamar, Dave Free e Vlad Sepetov

Esta é uma das capas mais poderosas da história da música negra e traduz o senso de comunidade que permeia todas as músicas do disco. Kendrick Lamar levou anos produzindo esta obra e figura na capa junto com um grupo de amigos, diante da Casa Branca, o maior símbolo de poder dos EUA.

A ideia principal é a de que pessoas negras também são americanas e vão conquistar seu espaço de poder e respeito. Por isso, inclusive, algumas das pessoas seguram pequenas pilhas de dinheiro. Uma foto marcante para um disco que transformou a carreira de Kendrick e sua comunidade.

Gosta de capas de discos? Se quiser aprender mais sobre como criar grandes capas para álbuns musicais, confira os cursos Direção de arte para capas de discos, de José Antonio Mesones (@goster) e Ilustração e lettering para capas de álbuns, de Steve Simpson (@stevesimpson).

Você também pode se interessar por:

- 5 logos de bandas musicais favoritos da comunidade
- 10 capas de álbuns icônicas da música brasileira, parte I
- 10 capas de álbuns icônicas da música brasileira, parte II

0 comentários

Entre ou crie sua conta para comentar

Receba em seu e-mail as novidades da Domestika